Entre em contato

Inteligência artificial

Poder do Graph RAG: O Futuro da Pesquisa Inteligente

mm

Publicado

 on

GRÁFICOS RAG LLM

À medida que o mundo se torna cada vez mais orientado por dados, a procura por tecnologias de pesquisa precisas e eficientes nunca foi tão grande. Os mecanismos de pesquisa tradicionais, embora poderosos, muitas vezes lutam para atender às necessidades complexas e diferenciadas dos usuários, especialmente quando lidam com consultas de cauda longa ou domínios especializados. É aqui que o Graph RAG (Retrieval-Augmented Generation) surge como uma solução revolucionária, aproveitando o poder dos gráficos de conhecimento e dos grandes modelos de linguagem (LLMs) para fornecer resultados de pesquisa inteligentes e sensíveis ao contexto.

Neste guia abrangente, mergulharemos profundamente no mundo do Graph RAG, explorando suas origens, princípios subjacentes e os avanços inovadores que ele traz para o campo da recuperação de informações. Prepare-se para embarcar em uma jornada que remodelará sua compreensão da pesquisa e desbloqueará novas fronteiras na exploração inteligente de dados.

Revisitando o básico: a abordagem RAG original

Antes de nos aprofundarmos nas complexidades do Graph RAG, é essencial revisitar os fundamentos sobre os quais ele foi construído: o Geração Aumentada de Recuperação (RAG) técnica. RAG é uma abordagem de consulta em linguagem natural que aprimora os LLMs existentes com conhecimento externo, permitindo-lhes fornecer respostas mais relevantes e precisas a consultas que exigem conhecimento de domínio específico.

O processo RAG envolve a recuperação de informações relevantes de uma fonte externa, geralmente um banco de dados vetorial, com base na consulta do usuário. Este “contexto de base” é então inserido no prompt do LLM, permitindo que o modelo gere respostas que sejam mais fiéis à fonte externa de conhecimento e menos propensas a alucinações ou fabricação.

Etapas do RAG

Embora a abordagem RAG original tenha se mostrado altamente eficaz em diversas tarefas de processamento de linguagem natural, como resposta a perguntas, extração de informações e resumo, ela ainda enfrenta limitações ao lidar com consultas complexas e multifacetadas ou domínios especializados que exigem compreensão contextual profunda.

Limitações da abordagem RAG original

Apesar dos seus pontos fortes, a abordagem RAG original tem várias limitações que dificultam a sua capacidade de fornecer resultados de pesquisa verdadeiramente inteligentes e abrangentes:

  1. Falta de compreensão contextual: o RAG tradicional depende da correspondência de palavras-chave e da similaridade vetorial, o que pode ser ineficaz na captura de nuances e relacionamentos em conjuntos de dados complexos. Isso geralmente leva a resultados de pesquisa incompletos ou superficiais.
  2. Representação Limitada de Conhecimento: o RAG normalmente recupera pedaços de texto bruto ou documentos, que podem não ter a representação estruturada e interligada necessária para compreensão e raciocínio abrangentes.
  3. Desafios de Escalabilidade: À medida que os conjuntos de dados crescem e se tornam mais diversificados, os recursos computacionais necessários para manter e consultar bancos de dados vetoriais podem se tornar proibitivamente caros.
  4. Especificidade de Domínio: Os sistemas RAG muitas vezes lutam para se adaptar a domínios altamente especializados ou fontes de conhecimento proprietárias, pois carecem do contexto e das ontologias específicas de domínio necessárias.

Insira o gráfico RAG

Os gráficos de conhecimento são representações estruturadas de entidades do mundo real e seus relacionamentos, consistindo em dois componentes principais: nós e arestas. Os nós representam entidades individuais, como pessoas, lugares, objetos ou conceitos, enquanto as arestas representam as relações entre esses nós, indicando como eles estão interconectados.

Esta estrutura melhora significativamente a capacidade dos LLMs de gerar respostas informadas, permitindo-lhes aceder a dados precisos e contextualmente relevantes. As ofertas populares de bancos de dados gráficos incluem Ontotext, NebulosaGráfico e Neo4J, que facilitam a criação e gerenciamento desses gráficos de conhecimento.

NebulosaGráfico

A técnica Graph RAG do NebulaGraph, que integra gráficos de conhecimento com LLMs, fornece um avanço na geração de resultados de pesquisa mais inteligentes e precisos.

No contexto de sobrecarga de informações, as técnicas tradicionais de aprimoramento de pesquisa muitas vezes ficam aquém das consultas complexas e das altas demandas trazidas por tecnologias como o ChatGPT. O Graph RAG aborda esses desafios aproveitando os KGs para fornecer uma compreensão contextual mais abrangente, auxiliando os usuários na obtenção de resultados de pesquisa mais inteligentes e precisos a um custo menor.

A vantagem do Graph RAG: o que o diferencia?

Gráficos de conhecimento RAG

Gráficos de conhecimento RAG: fonte

O Graph RAG oferece diversas vantagens importantes em relação às técnicas tradicionais de aprimoramento de pesquisa, tornando-o uma escolha atraente para organizações que buscam desbloquear todo o potencial de seus dados:

  1. Compreensão contextual aprimorada: os gráficos de conhecimento fornecem uma representação rica e estruturada de informações, capturando relações e conexões complexas que muitas vezes são ignoradas pelos métodos de pesquisa tradicionais. Ao aproveitar essas informações contextuais, o Graph RAG permite que os LLMs desenvolvam uma compreensão mais profunda do domínio, levando a resultados de pesquisa mais precisos e perspicazes.
  2. Raciocínio e inferência aprimorados: A natureza interconectada dos gráficos de conhecimento permite que os LLMs raciocinem sobre relacionamentos complexos e façam inferências que seriam difíceis ou impossíveis apenas com dados de texto brutos. Esta capacidade é particularmente valiosa em domínios como a investigação científica, a análise jurídica e a recolha de informações, onde a ligação de informações díspares é crucial.
  3. Escalabilidade e Eficiência: Ao organizar as informações em uma estrutura gráfica, o Graph RAG pode recuperar e processar com eficiência grandes volumes de dados, reduzindo a sobrecarga computacional associada às consultas tradicionais de bancos de dados vetoriais. Esta vantagem de escalabilidade torna-se cada vez mais importante à medida que os conjuntos de dados continuam a crescer em tamanho e complexidade.
  4. Adaptabilidade de Domínio: Os gráficos de conhecimento podem ser adaptados para domínios específicos, incorporando ontologias e taxonomias específicas de domínio. Essa flexibilidade permite que o Graph RAG se destaque em domínios especializados, como saúde, finanças ou engenharia, onde o conhecimento específico do domínio é essencial para pesquisa e compreensão precisas.
  5. Eficiência de custos: Ao aproveitar a natureza estruturada e interconectada dos gráficos de conhecimento, o Graph RAG pode alcançar um desempenho comparável ou melhor do que as abordagens RAG tradicionais, ao mesmo tempo que requer menos recursos computacionais e menos dados de treinamento. Essa eficiência de custos torna o Graph RAG uma solução atraente para organizações que buscam maximizar o valor de seus dados e, ao mesmo tempo, minimizar gastos.

Demonstrando Gráfico RAG

A eficácia do Graph RAG pode ser ilustrada através de comparações com outras técnicas como Vector RAG e Text2Cypher.

  • RAG gráfico vs. RAG vetorial: Ao pesquisar informações sobre “Guardiões da Galáxia 3”, os mecanismos tradicionais de recuperação de vetores podem fornecer apenas detalhes básicos sobre personagens e enredos. O Graph RAG, no entanto, oferece informações mais detalhadas sobre habilidades de personagem, objetivos e mudanças de identidade.
  • Gráfico RAG vs. Text2Cypher: Text2Cypher traduz tarefas ou perguntas em uma consulta gráfica orientada a respostas, semelhante ao Text2SQL. Enquanto Texto2Cypher gera consultas de padrão gráfico com base em um esquema de gráfico de conhecimento, o Graph RAG recupera subgráficos relevantes para fornecer contexto. Ambos apresentam vantagens, mas o Graph RAG tende a apresentar resultados mais abrangentes, oferecendo buscas associativas e inferências contextuais.

Construindo aplicativos de gráfico de conhecimento com NebulaGraph

NebulaGraph simplifica a criação de aplicativos KG específicos para empresas. Os desenvolvedores podem se concentrar na lógica de orquestração LLM e no design de pipeline sem lidar com abstrações e implementações complexas. A integração do NebulaGraph com estruturas LLM como Índice de lhama e LangChain permite o desenvolvimento de aplicativos LLM de nível empresarial de alta qualidade e baixo custo.

 “Gráfico RAG” vs. “Gráfico de conhecimento RAG”

Antes de nos aprofundarmos nas aplicações e implementações do Graph RAG, é essencial esclarecer a terminologia que envolve esta técnica emergente. Embora os termos “Graph RAG” e “Knowledge Graph RAG” sejam frequentemente usados ​​de forma intercambiável, eles se referem a conceitos ligeiramente diferentes:

  • Gráfico RAG: Este termo refere-se à abordagem geral de uso de gráficos de conhecimento para aprimorar as capacidades de recuperação e geração de LLMs. Abrange uma ampla gama de técnicas e implementações que aproveitam a representação estruturada de gráficos de conhecimento.
  • Gráfico de conhecimento RAG: Este termo é mais específico e refere-se a uma implementação específica do Graph RAG que utiliza um gráfico de conhecimento dedicado como fonte primária de informações para recuperação e geração. Nesta abordagem, o gráfico de conhecimento serve como uma representação abrangente do conhecimento do domínio, capturando entidades, relacionamentos e outras informações relevantes.

Embora os princípios subjacentes do Graph RAG e do Knowledge Graph RAG sejam semelhantes, o último termo implica uma implementação mais fortemente integrada e específica do domínio. Na prática, muitas organizações podem optar por adotar uma abordagem híbrida, combinando gráficos de conhecimento com outras fontes de dados, como documentos textuais ou bancos de dados estruturados, para fornecer um conjunto de informações mais abrangente e diversificado para aprimoramento do LLM.

Implementando Graph RAG: Estratégias e Melhores Práticas

Embora o conceito de Graph RAG seja poderoso, sua implementação bem-sucedida requer um planejamento cuidadoso e adesão às melhores práticas. Aqui estão algumas estratégias e considerações importantes para organizações que desejam adotar o Graph RAG:

  1. Construção do Gráfico de Conhecimento: A primeira etapa na implementação do Graph RAG é a criação de um gráfico de conhecimento robusto e abrangente. Este processo envolve a identificação de fontes de dados relevantes, a extração de entidades e relacionamentos e a organização deles em uma representação estruturada e interligada. Dependendo do domínio e do caso de uso, isso pode exigir o aproveitamento de ontologias e taxonomias existentes ou o desenvolvimento de esquemas personalizados.
  2. Integração e enriquecimento de dados: Os gráficos de conhecimento devem ser continuamente atualizados e enriquecidos com novas fontes de dados, garantindo que permaneçam atuais e abrangentes. Isso pode envolver a integração de dados estruturados de bancos de dados, textos não estruturados de documentos ou fontes de dados externas, como páginas da web ou feeds de mídias sociais. Técnicas automatizadas como processamento de linguagem natural (PNL) e aprendizado de máquina podem ser empregadas para extrair entidades, relacionamentos e metadados dessas fontes.
  3. Escalabilidade e otimização de desempenho: À medida que os gráficos de conhecimento crescem em tamanho e complexidade, garantir a escalabilidade e o desempenho ideal torna-se crucial. Isso pode envolver técnicas como particionamento de grafos, processamento distribuído e mecanismos de cache para permitir recuperação e consulta eficientes do gráfico de conhecimento.
  4. Integração LLM e Engenharia Prompt: A integração perfeita de gráficos de conhecimento com LLMs é um componente crítico do Graph RAG. Isso envolve o desenvolvimento de mecanismos de recuperação eficientes para buscar entidades e relacionamentos relevantes do gráfico de conhecimento com base nas consultas do usuário. Além disso, técnicas de engenharia imediata podem ser empregadas para combinar efetivamente o conhecimento recuperado com as capacidades de geração do LLM, permitindo respostas mais precisas e conscientes do contexto.
  5. Experiência do usuário e interfaces: Para aproveitar totalmente o poder do Graph RAG, as organizações devem se concentrar no desenvolvimento de interfaces intuitivas e fáceis de usar que permitam aos usuários interagir perfeitamente com gráficos de conhecimento e LLMs. Isto pode envolver interfaces de linguagem natural, ferramentas de exploração visual ou aplicações específicas de domínio adaptadas a casos de uso específicos.
  6. Avaliação e Melhoria Contínua: Como acontece com qualquer sistema baseado em IA, a avaliação e a melhoria contínuas são essenciais para garantir a precisão e a relevância dos resultados do Graph RAG. Isso pode envolver técnicas como avaliação humana, testes automatizados e refinamento iterativo de gráficos de conhecimento e prompts de LLM com base no feedback do usuário e métricas de desempenho.

Integrando Matemática e Código no Gráfico RAG

Para realmente apreciar a profundidade técnica e o potencial do Graph RAG, vamos nos aprofundar em alguns aspectos matemáticos e de codificação que sustentam sua funcionalidade.

Representação de Entidade e Relacionamento

No Graph RAG, entidades e relacionamentos são representados como nós e arestas em um gráfico de conhecimento. Esta representação estruturada pode ser modelada matematicamente usando conceitos da teoria dos grafos.

Deixei G = (V, E) ser um gráfico de conhecimento onde V é um conjunto de vértices (entidades) e E é um conjunto de arestas (relacionamentos). Cada vértice v em V pode ser associado a um vetor de características f_v, e cada aresta e em E pode estar associado a um peso nós, representando a força ou tipo de relacionamento.

Incorporações de gráficos

Para integrar gráficos de conhecimento com LLMs, precisamos incorporar a estrutura do gráfico em um espaço vetorial contínuo. Técnicas de incorporação de gráficos, como Nó2Vec or GráficoSAGE pode ser usado para gerar embeddings para nós e arestas. O objetivo é aprender um mapeamento φ: V ∪ E → R^d que preserva as propriedades estruturais do gráfico em um espaço d-dimensional.

Implementação de código de incorporações gráficas

Aqui está um exemplo de como implementar embeddings de gráficos usando o algoritmo Node2Vec em Python:

import networkx as nx
from node2vec import Node2Vec
# Create a graph
G = nx.Graph()
# Add nodes and edges
G.add_edge('gene1', 'disease1')
G.add_edge('gene2', 'disease2')
G.add_edge('protein1', 'gene1')
G.add_edge('protein2', 'gene2')
# Initialize Node2Vec model
node2vec = Node2Vec(G, dimensions=64, walk_length=30, num_walks=200, workers=4)
# Fit model and generate embeddings
model = node2vec.fit(window=10, min_count=1, batch_words=4)
# Get embeddings for nodes
gene1_embedding = model.wv['gene1']
print(f"Embedding for gene1: {gene1_embedding}")

Engenharia de recuperação e alerta

Depois que o gráfico de conhecimento for incorporado, a próxima etapa é recuperar entidades e relacionamentos relevantes com base nas consultas do usuário e usá-los nos prompts do LLM.

Aqui está um exemplo simples que demonstra como recuperar entidades e gerar um prompt para um LLM usando o Abraçando o rosto Biblioteca de transformadores:

from transformers import AutoModelForCausalLM, AutoTokenizer
# Initialize model and tokenizer
model_name = "gpt-3.5-turbo"
tokenizer = AutoTokenizer.from_pretrained(model_name)
model = AutoModelForCausalLM.from_pretrained(model_name)
# Define a retrieval function (mock example)
def retrieve_entities(query):
# In a real scenario, this function would query the knowledge graph
return ["entity1", "entity2", "relationship1"]
# Generate prompt
query = "Explain the relationship between gene1 and disease1."
entities = retrieve_entities(query)
prompt = f"Using the following entities: {', '.join(entities)}, {query}"
# Encode and generate response
inputs = tokenizer(prompt, return_tensors="pt")
outputs = model.generate(inputs.input_ids, max_length=150)
response = tokenizer.decode(outputs[0], skip_special_tokens=True)
print(response)

Gráfico RAG em ação: exemplos do mundo real

Para entender melhor as aplicações práticas e o impacto do Graph RAG, vamos explorar alguns exemplos do mundo real e estudos de caso:

  1. Pesquisa biomédica e descoberta de medicamentos: Pesquisadores de uma empresa farmacêutica líder implementaram o Graph RAG para acelerar seus esforços de descoberta de medicamentos. Ao integrar gráficos de conhecimento que capturam informações da literatura científica, ensaios clínicos e bancos de dados genômicos, eles podem aproveitar os LLMs para identificar alvos promissores de medicamentos, prever possíveis efeitos colaterais e descobrir novas oportunidades terapêuticas. Essa abordagem levou a economias significativas de tempo e custos no processo de desenvolvimento de medicamentos.
  2. Análise de casos jurídicos e exploração de precedentes: Um importante escritório de advocacia adotou o Graph RAG para aprimorar suas capacidades de pesquisa e análise jurídica. Ao construir um gráfico de conhecimento que representa entidades jurídicas, tais como estatutos, jurisprudência e pareceres judiciais, os seus advogados podem utilizar consultas em linguagem natural para explorar precedentes relevantes, analisar argumentos jurídicos e identificar potenciais pontos fracos ou fortes nos seus casos. Isto resultou numa preparação de casos mais abrangente e em melhores resultados para os clientes.
  3. Atendimento ao Cliente e Assistentes Inteligentes: Uma grande empresa de comércio eletrônico integrou o Graph RAG em sua plataforma de atendimento ao cliente, permitindo que seus assistentes inteligentes forneçam respostas mais precisas e personalizadas. Ao aproveitar os gráficos de conhecimento que capturam informações sobre produtos, preferências dos clientes e históricos de compras, os assistentes podem oferecer recomendações personalizadas, resolver consultas complexas e abordar proativamente possíveis problemas, levando a uma maior satisfação e fidelidade do cliente.
  4. Exploração de Literatura Científica: Pesquisadores de uma universidade de prestígio implementaram o Graph RAG para facilitar a exploração da literatura científica em diversas disciplinas. Ao construir um gráfico de conhecimento que representa artigos de investigação, autores, instituições e conceitos-chave, podem aproveitar os LLMs para descobrir ligações interdisciplinares, identificar tendências emergentes e promover a colaboração entre investigadores com interesses partilhados ou conhecimentos complementares.

Esses exemplos destacam a versatilidade e o impacto do Graph RAG em vários domínios e setores.

À medida que as organizações continuam a lidar com volumes cada vez maiores de dados e com a demanda por recursos de pesquisa inteligentes e sensíveis ao contexto, o Graph RAG surge como uma solução poderosa que pode desbloquear novos insights, impulsionar a inovação e fornecer uma vantagem competitiva.

Passei os últimos cinco anos mergulhando no fascinante mundo do Machine Learning e Deep Learning. Minha paixão e experiência me levaram a contribuir para mais de 50 projetos diversos de engenharia de software, com foco particular em AI/ML. Minha curiosidade contínua também me atraiu para o Processamento de Linguagem Natural, um campo que estou ansioso para explorar mais.